segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Liturgia: Vestes e insígnias episcopais

Além da batina roxa, temos as seguintes insígnias episcopais:

Sandálias: Na disciplina antiga da Igreja, o padre não podia subir ao altar com um calçado comum. Os bispos conservaram este costume de usar sandálias de seda bordada e ouro.

Cruz peitoral: Era costume dos primeiros cristãos trazerem consigo algum objeto sagrado que evocasse a lembrança de Nosso Senhor. Em ocorrências de perigo extremo, chegavam a levar consigo no peito a Santíssima Eucaristia. Mais tarde, usou-se a cruz como distintivo dos cristãos. Desde o século XIII, ficou reservada aos bispos.

Tunicelas: São as dalmáticas dos diáconos e a túnica do subdiácono. Esta túnica menor de seda mito leve, o bispo veste por cima do amito e alva. Tem por fim simbolizar a plenitude das ordens que o bispo recebeu e o poder que ele tem em comunicá-las.

Luvas: No altar o bispo usa luvas de cores variadas, conforme o ofício do dia. Os liturgistas interpretam como sinal de pureza de coração.

Anel: O bispo utiliza-se também de um anel, que simboliza sua união existente com a diocese local.

Mitra: (latim: mitra, faixa) - Nas origens a mitra era uma faixa estreita, presa a fronte por meio de cordões. Atualmente, vem a ser uma espécie de capacete de forma elevada, cheio de bordados e jóias, com duas fitas atrás caindo nas costas, vestígios dos cordões que outrora seguravam a mitra na cabeça do bispo. A mitra indica o poder episcopal e o zelo que lhe compete em prol da religião.

Báculo: É um bastão de uso muito remoto. Já o vemos no século IV. Era de madeira e alguns liturgistas atribuem como uma bengala, já que o bispo geralmente é uma pessoa idosa. O báculo representa o cajado do pastor que assiste a obrigação de dirigir o rebanho e de guardá-lo no aprisco, mostrando ser severo quando for preciso. É uma insígnia de jurisdição e, por isso, o bispo não o pode usar fora da sua diocese. Nem o pode usar no ofício dos fiéis defuntos, porque a Igreja militante nenhuma jurisdição possui sobre a igreja padecente.

Capa Magna: É um manto de lã ou de seda roxa, mais amplo e mais comprido que o manto comum.

Gremial: Pedaço de tecido que se coloca no joelho do bispo quando este de encontra sentado.

Candela: É uma espécie de candelabro portátil. Seguram-no aceso junto do bispo quando lê algum texto durante a cerimônia. É para homenagear a dignidade do bispo.

Fonte: Doutrina Católica - Manual de instrução religiosa para uso dos Ginásios, Colégios e Catequistas voluntários -
Curso Superior - Terceira parte - Meios de Santificação - Liturgia - Livraria Francisco Alves - Editora Paulo de Azevedo
Ltda - São Paulo; Rio de Janeiro; e Belo Horizonte - 1927

Nenhum comentário: